"A leitura do mundo precede a leitura da palavra." "Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem." "Língua Gosto de sentir a minha língua roçar A língua de Luís de Camões Gosto de ser e de estar E quero me dedicar A criar confusões de prosódias E uma profusão de paródias Que encurtem dores E furtem cores como camaleões Gosto do Pessoa na pessoa Da rosa no Rosa E sei que a poesia está para a prosa Assim como o amor está para a amizade (...)"

sábado, 12 de novembro de 2011

Natal


Porque o pinheiro é a árvore de Natal

Quando Jesus nasceu, bem próximo do presépio estavam 3 árvores: uma palmeira, uma oliveira e um pinheiro.


Nesta época não só os animais falavam como as plantas também, ainda que os Homens não compreendessem as suas linguagens.

Estavam as três árvores conversando sobre os presentes que dariam ao Menino Jesus quando a palmeira disse:

- Eu darei a minha palma mais viçosa para que a sua Mãe O proteja do sol forte!

A oliveira que estava carregada de frutos - as azeitonas - respondeu:

-E eu oferecerei os meus frutos e o meu azeite para a Criancinha!

Voltaram-se as duas para o pinheirinho e perguntaram-lhe:

- E tu? O que irás oferecer?

O pinheirinho muito quieto pensava no que teria de especial para ofertar ao Menino, quando a palmeira dirigiu-se a ele dizendo:

- As tuas folhas são pontiagudas e podem ferir a Criança!

A oliveira por sua vez disse:

- E os teus frutos? São secos e duros...

E disseram em conjunto:

- Que pena! Não tens nada tem de especial para oferecer...

O pinheiro então ficou muito triste e silencioso.

"É verdade, pensou. Todos trouxeram presentes para esta Criança: os pastores -lã, leite e até um pequeno carneirinho! Os reis – ouro, incenso e mirra! Até a palmeira e a oliveira puderam oferecer algo de si, só eu não tenho como alegrar a Criancinha...
Neste momento, as estrelas que cintilavam lá no alto do céu e que haviam escutado toda a conversa entre as árvores começaram a descer bem devagarzinho e foram pousando delicadamente nos ramos verdes do pinheiro que se foi iluminando e ficando cada vez mais bonito.

Todos se admiraram, e se voltaram para ele, e lá da manjedoura os olhinhos do Menino Jesus encheram – se de brilho e alegria.

E foi assim que o singelo pinheiro se tornou a árvore do Natal, e todos os anos, nesta época, as pessoas enfeitam-no e enchem-no de luzes.
Lenda


Nenhum comentário:

Postar um comentário