"A leitura do mundo precede a leitura da palavra." "Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem." "Língua Gosto de sentir a minha língua roçar A língua de Luís de Camões Gosto de ser e de estar E quero me dedicar A criar confusões de prosódias E uma profusão de paródias Que encurtem dores E furtem cores como camaleões Gosto do Pessoa na pessoa Da rosa no Rosa E sei que a poesia está para a prosa Assim como o amor está para a amizade (...)"

quarta-feira, 13 de julho de 2011

PROCURA-SE UM AMIGO


Pedro Block
Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimentos, basta ter coração. Precisa saber falar e calar, sobretudo, saber ouvir.
Tem que gostar de poesia, de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto, dos ventos e das canções da brisa. Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então, sentir falta de não ter esse amor.
Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo.
Não é preciso que seja de primeira mão nem é imprescindível que seja de segunda mão. Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados.
Não é preciso que seja puro, nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar.
Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo.
Deve sentir pena das pessoas tristes e compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.
Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova, quando chamado de amigo.
Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações de infância.
Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade.
Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.
Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar.
Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas.
Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para se ter a consciência de que ainda se vive.

01. De acordo com o texto, o autor considera amigo alguém que

A) não se preocupa com os outros.
B) despreza sempre o próximo.
C) sabe ouvir.
D) desrespeita a dor do próximo.

E) precisa ser vulgar.

02. Com o trecho “Precisa-se de um amigo para se parar de chorar.”, o autor quer dizer que

A) todo amigo é tristonho.
B) apenas os amigos são solitários.
C) amigos não confortam, ao contrário, incomodam.
D) amigo é todo aquele que alegra e conforta o outro.
E) o mundo não precisa de amigos.

03. Com o trecho “Para não se viver debruçado no passado...”, o autor declara que

A) o homem ignora o passado.
B) o futuro pertence , apenas, a Deus.
C) nada é mais importante do que o momento presente.
D) viver o presente pensando no futuro é o que importa.
E) o homem não deve recordar muito o passado.


04. Em qual das alternativas o termo em parênteses se constitui em SINÔNIMO do termo sublinhado ?

A) “Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.”( lamentar)
B) “Para se viver debruçado no passado...” (rejeitado)
C) “Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando...” ( aperte)
D) “Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir.” ( tagarelar)
E) “Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer.” ( tranqüilizar)

05. Assinale a alternativa cujo termo sublinhado é ANTÔNIMO da palavra LEVANTAR-SE.

A) “Deve gostar de ruas desertas.”
B) “...de mato depois da chuva, de se deitar no capim.”
C) “... nem é imprescindível que seja de segunda mão.”

D) “Deve ter um ideal e medo de perdê-lo...”
E) “Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer...”

06. Qual das palavras abaixo é SINÔNIMO do termo sublinhado no trecho “Precisa saber falar e calar, sobretudo, saber ouvir.”?
A) Principalmente.
B) Sempre.
C) Jamais.
D) Eventualmente.
E) Às vezes.

2 comentários:

  1. Adorei o post. Pretendo utilizar em minhas aulas. posso?

    ResponderExcluir
  2. Olá! Seja bem-vinda!
    Fique à vontade para usar as publicações.
    Abraço,
    Morgana

    ResponderExcluir