"A leitura do mundo precede a leitura da palavra." "Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem." "Língua Gosto de sentir a minha língua roçar A língua de Luís de Camões Gosto de ser e de estar E quero me dedicar A criar confusões de prosódias E uma profusão de paródias Que encurtem dores E furtem cores como camaleões Gosto do Pessoa na pessoa Da rosa no Rosa E sei que a poesia está para a prosa Assim como o amor está para a amizade (...)"

sábado, 9 de abril de 2011

Onde ficam as vírgulas?





Muita gente apela para a intuição na hora de colocar as vírgulas, mas nem sempre os resultados dessa prática são satisfatórios. Há certas regras que, seguidas, facilitam a compreensão do texto.

O aposto explicativo, por exemplo, deve ficar entre vírgulas. Esse tipo de aposto contém uma explicação acerca do termo anterior, ou seja, uma informação de caráter suplementar. Assim: “A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, receberá o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama”. Note que seria possível eliminar os nomes Dilma Rousseff e Barack Obama sem prejuízo do sentido da frase (A presidente do Brasil receberá o presidente dos Estados Unidos), pois eles são meramente explicativos. Esse tipo de elemento fica entre vírgulas.

Veja o que ocorre no fragmento abaixo:

Obama e a família – a primeira-dama Michelle Obama e as filhas Malia e Sasha– estarão em Brasília, no próximo dia 19, e no Rio de Janeiro, dia 20.

Entre travessões está explicado o termo “família” (de Obama). Trata-se, portanto, de um aposto. Até aí, sem problemas. Observe, porém, que, no interior do aposto, há outros apostos. Seria possível dizer apenas

Obama e a família – a primeira-dama e as filhas do casal– estarão em Brasília...

Os nomes das pessoas funcionam como apostos explicativos. Deveriam, portanto, estar entre vírgulas. Assim:

Obama e a família – a primeira-dama, Michelle Obama, e as filhas, Malia e Sasha– estarão em Brasília...

A vírgula que encerraria o segundo aposto (depois de Sasha) desaparece em virtude da presença do travessão.

O problema de vírgulas do fragmento, no entanto, ainda não está resolvido. Os adjuntos adverbiais de tempo estão desnecessariamente separados por vírgulas. Como estão depois de adjuntos adverbiais de lugar, essas vírgulas são dispensáveis. Assim:

... estarão em Brasília no próximo dia 19 e no Rio de Janeiro no dia 20.

Observe que, quando os adverbiais são da mesma natureza, usam-se as vírgulas. Assim:

Amanhã, às 14h,será realizada a reunião.

Os dois adjuntos adverbiais indicam tempo, o primeiro é mais geral (amanhã), o segundo é mais preciso (às 14h).

Abaixo, o fragmento com as vírgulas recolocadas:

Obama e a família – a primeira-dama, Michelle Obama, e as filhas do casal, Malia e Sasha – estarão em Brasília no próximo dia 19 e no Rio de Janeiro no dia 20.


Por Thaís Nicoleti


Nenhum comentário:

Postar um comentário