"A leitura do mundo precede a leitura da palavra." "Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem." "Língua Gosto de sentir a minha língua roçar A língua de Luís de Camões Gosto de ser e de estar E quero me dedicar A criar confusões de prosódias E uma profusão de paródias Que encurtem dores E furtem cores como camaleões Gosto do Pessoa na pessoa Da rosa no Rosa E sei que a poesia está para a prosa Assim como o amor está para a amizade (...)"

segunda-feira, 14 de março de 2011

Barack Obama no Brasil: Visita terá acordos sociais e comerciais


Nos próximos dias 19 e 20 de março, o presidente dos Estados Unidos, Barack Hussein Obama, visitará o Brasil pela primeira vez desde que assumiu o posto em 2009. Obama, que virá acompanhado de sua família, terá uma agenda protocolar com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, e visitará uma favela no Rio de Janeiro. Além do Brasil, o presidente dos EUA segue também para o Chile (22) e El Salvador (23), nessa que é também a sua primeira visita à América Latina.

No Rio, a expectativa é que Obama visite a favela Chapéu Mangueira e Babilônia. A escolha dessa localidade deve ocorrer por um desejo de Obama conhecer essa comunidade. Nesse morro, foi gravado, em 1959, o filme O Orfeu Negro, uma co-produção franco-brasileira dirigida por Marcel Camus a partir de um roteiro do poeta e cantor Vinícius de Morais, um dos inventores da Bossa Nova. O filme teria sido apresentado a Obama por sua mãe, quando ele era jovem o que o fez tê-lo citado em sua autobiografia.

A comunidade Chapéu Mangueira é também uma das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), zonas administradas pelo poder público após a expulsão de traficantes de drogas que controlavam a localidade e pretende ser uma "resposta" à comunidade internacional, fruto da pressão por melhorias na segurança pública durante a realização da Copa do Mundo, em 2014, e dos Jogos Olímpicos, em 2016. Segundo informações da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, no dia 20 de março, durante a visita ao Rio, o presidente falará para público em atividade aberta, ainda sem definição de local e horário.

Além de fechar acordos comerciais e ter encontros com empresários, a visita do primeiro presidente negro americano pretende consolidar a sua imagem positiva no maior país da América Latina, que é também uma das mais promissoras nações emergentes do mundo e a maior diáspora africana das Américas. Segundo pesquisa realizada entre dezembro de 2010 e janeiro de 2011, pelo Serviço Mundial da BBC, 64% dos brasileiros consideram positivo a imagem dos Estados Unidos, índice nove pontos percentuais maior do que na pesquisa anterior. Essa melhoria na imagem deve-se ao chamado "efeito Obama", já que em 2007, na administração Bush, 54 por cento dos entrevistados tinham uma opinião negativa sobre a nação estadunidense. É claro que a imagem no exterior não reflete necessariamente como os próprios estadunidenses veem o seu presidente que veio perdendo sua popularidade desde a histórica eleição, em 2008, devido a crise financeira que assola o país.

Obama, além de ser o primeiro presidente negro da história, chamou atenção à época da sua eleição pela sua idade, por sua oratória e histórico multicultural. O presidente dos EUA nasceu no distante Havaí, fruto uma relação interracial, de seu pai negro do Quênia e sua mãe branca do Kansas. Obama foi criado na Indonésia, a mais populosa nação islâmica do mundo e foi o primeiro negro a editar a prestigiada revista Harvard Law Review na Universidade de Havard. Barack Obama recebeu, em 2009, o Prêmio Nobel da Paz.


http://correionago.ning.com/profiles/blog/show?id=4512587:BlogPost:64105&xgs=1&xg_source=msg_share_post

Nenhum comentário:

Postar um comentário