"A leitura do mundo precede a leitura da palavra." "Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem." "Língua Gosto de sentir a minha língua roçar A língua de Luís de Camões Gosto de ser e de estar E quero me dedicar A criar confusões de prosódias E uma profusão de paródias Que encurtem dores E furtem cores como camaleões Gosto do Pessoa na pessoa Da rosa no Rosa E sei que a poesia está para a prosa Assim como o amor está para a amizade (...)"

domingo, 30 de maio de 2010

Ninguém-pode


A origem do nome dado à planta que combate o mau-olhado

Marcio Cotrim

A planta de nome científico Dieffeembachia amoena é popularmente conhecida pela curiosa alcunha de "comigo-ninguém-pode". Cercada de superstições, é indicada para quem quer afastar mau-olhado, pois, dizem os leigos, absorve energias negativas das pessoas mal-intencionadas. A explicação, porém, é científica.

Com o auxílio de um microscópio, nota-se perfeitamente a presença de pequenos cristais dentro das células das folhas dessa planta. Se ingeridos, instalam-se na traqueia e criam um edema que pode levar à morte.

Deve ser cultivada à meia-sombra e fica muito bem em vasos ornamentais, onde se destacam suas folhas grandes e brilhantes, com manchas rajadas brancas ou amarelas. Se bem adaptada, produz flores discretas no verão.

A Dieffenbachia picta Schott é uma planta ornamental tóxica, pertencente à flora amazônica, responsável por casos graves de intoxicação, principalmente em crianças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário